Mapah News

Mapah News

Mapah News

Open banking: o que pode mudar na hora de buscar e contratar um empréstimo

 G1 Globo

Sistema integrado de compartilhamento de dados financeiros e histórico promete tornar produtos e serviços bancários mais competitivos, facilitado a busca por tarifas mais baixas e condições mais vantajosas.

 

Com a implementação do open banking, sistema em que os brasileiros podem compartilhar dados entre instituições financeiras, a expectativa é que melhorem as condições para se conseguir um empréstimo no país.

Segundo o Banco Central, com o compartilhamento dos dados dos correntistas, as instituições financeiras "poderão fazer ofertas de produtos e serviços para clientes de seus concorrentes, com benefícios para o consumidor, que poderá obter tarifas mais baixas e condições mais vantajosas".

As mudanças, porém, ainda deverão levar alguns meses para serem sentidas pelos consumidores.

 

"Isso vai ocorrer mais lá por novembro", avalia Thiago Alvarez, diretor do Pic Pay e fundador do Guiabolso, e diretor da Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD).

 

Desde o início de agosto, os clientes já podem solicitar o compartilhamento de dados bancários com outras instituições financeiras. A partir de 27 setembro, poderão ser compartilhadas também informações sobre histórico de transações relacionadas a cartão de crédito e operações como financiamentos e empréstimos.

Vale lembrar, porém, que o compartilhamento ocorre apenas se a pessoa autorizar e que é o consumidor que define quais dados autoriza e por quanto tempo. Não existe aplicativo para download, site específico para o cadastro, tampouco é preciso assinar documentos em agências bancárias.

 

Como vai funcionar

Um dos efeitos práticos esperados com o open banking é o aumento da concorrência e redução do custo do crédito, principalmente para quem tem histórico de bom pagador.

O consumidor que autorizar o compartilhamento de dados bancários poderá receber propostas e condições melhores de outros bancos e fintechs. Isso porque, com o histórico financeiro da pessoa, a instituição concorrente terá mais elementos para calcular o risco de crédito do cliente e oferecer outras taxas e modelar produtos e serviços específicos para o perfil de cada um.

A expectativa é que, a partir de outubro e novembro, algumas instituições já comecem a usar o open banking como instrumento para análise de crédito, mas ainda não de forma disseminada. "Ainda deve demorar um ano ou dois anos para você ter as diversas instituições financeiras usando open banking como sua política padrão", avalia o especialista.

 

Soluções que poderão ser lançadas

Outra consequência esperada é uma maior facilidade na hora de migrar um financiamento para uma outra instituição. "A tendência é ficar mais fácil fazer portabilidade, uma vez que o banco que for fazer a portabilidade terá mais informações e granularidades do comportamento de consumo do cliente, e pode oferecer condições melhores ainda", afirma Ingrid Barth, cofundadora do banco digital Linker.

A partir do open banking, poderão ser lançados no mercado também aplicativos que reúnam os dados de contas em diferentes instituições e que ofereçam serviços de planejamento financeiro ou simulações de crédito e investimentos.

 

Como participar

Para participar do novo sistema, o consumidor terá que optar por compartilhar as informações que tem em outras instituições financeiras na hora que for contratar um crédito for solicitar um serviço financeiro em outro banco, por exemplo.

Todo o processo de autorização será feito pela internet. A opção para aderir ao open banking deverá aparecer na tela do celular ou computador quando o consumidor acessar os canais digitais das instituições financeiras.

O consumidor não precisa, porém, tomar nenhuma providência prévia para aderir ao open banking.

Somente as instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central podem participar do ecossistema do Open Banking.

Lista de Conteúdos

Cadastre-se e fique por dentro!

Receba atualizações diretamente no seu email